Vertiginosamente no século XXI

” Não existem valores eternos. O tempo é uma realidade, é parte do projecto. O tempo muda, não muito depressa, mas com um ritmo invisível e constante. Quem sabe, os arquitectos não são tão conscientes do tempo porque não podem vê-lo. Os cineastas e escritores podem expressá-lo melhor, usá-lo como instrumento de trabalho. ” 

ZAERA, Alejandro – Continuidades: entrevista com Herzog & de Meuron. El Croquis. Madrid: [s.n.].A. XII.N.60 (1993); p.18. (tradução pessoal) IN SANTIAGO, Miguel, Pancho Guedes: Metamorfoses Espaciais, Caleidoscópio, Casal de Cambra, 2007.

Advertisements

~ by fabiolavareda on 20/01/2011.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: